Mania de perseguição... Um assunto sério e cada vez mais comum


   A mania de perseguição que tratarei aqui não é aquela em que o indivíduo (geralmente esquizofrênico) pensa que alguém está atrás dele, seguindo seus passos, mas uma perseguição a nível interpretativo.

   Desconfiar, na sociedade atual, é natural e totalmente compreensível. O problema é quando esse problema se agrava e o indivíduo desenvolve uma mania de perseguição. “Ter desconfiança é uma coisa comum, pode ser alguma conseqüência de uma experiência ruim. O importante é avaliar a intensidade dessa sensação e se ela é absurda ou não”, explica o psiquiatra Erlei Sasse Junior, do Instituto de Psiquiatria da USP.

   Na psiquiatria, essa sensação de se sentir perseguido é entendida como auto-referência e aparece como sintoma em diversas patologias, entre elas a esquizofrenia paranóide. “Esse paciente tem como característica o fato de ser mais desconfiado que as pessoas comuns. Ele tem muito medo de ser enganado, passado para trás”, completa o psiquiatra.

   A intensidade com que essa mania de perseguição acontece varia de pessoa para pessoa, mas sempre causa muita angústia e mal estar. Quando muito intensa, costuma afetar grande parte da vida social, já que o sujeito passa a evitar qualquer tipo de relacionamento. A habilidade em manter e estabelecer novas amizades também fica extremamente abalada.


   Além do comportamento persecutório, o indivíduo pode apresentar alucinações visuais ou auditivas. Costuma completar erroneamente o comportamento do outro como sinal de agressão, não conseguindo levar em conta outras variáveis que podem estar interferindo no jeito de ser do outro (como problemas pessoais, por exemplo). Desta forma, risadas de alguém podem ser tidas como ironias; o fato de um indivíduo não ser simpático é analisado como prova de não gostar da pessoa; um simples olhar é traduzido como recriminação. Basta um círculo de colegas de trabalho se reunir para o paranóide achar que o grupo está falando mal ou tramando algo contra ele. Ou quando vê duas pessoas cochichando, tem a impressão de ouvir seu nome sendo citado.

   Esses sujeitos são extremamente auto-críticos, intolerantes às suas próprias falhas, exigindo sempre uma “perfeição” pessoal. Quando se relacionam com alguém, este funciona como um espelho: vêem no outro a severidade que está em seu interior; são vítimas de sua própria crítica.

   É recomendável que o indivíduo que sofra com este tipo de delírio procure ajuda médica porém, o tratamento torna-se completo pelo fato de o individuo não confiar no que o psiquiatra diz, achando que ele vai enganá-lo.

   A sensação de estar sendo perseguido pode ser ilusória, mas as vezes ela pode ser fruto de uma situação real e traumatizante.

   A mania de perseguição excessiva também pode indicar um transtorno de personalidade. Nesse caso, o indivíduo apresenta um caráter desconfiado e com tendência à distorcer os fatos e, muitas vezes, interpretar atitudes amigáveis como insultos ou manifestações de desprezo. No campo conjugal, pode desencadear um ciúme excessivo do parceiro. É nesse ponto que o distúrbio passa a afetar o indivíduo socialmente, diz Erlei: “Tem situações em que a desconfiança começa a ficar mais intensa e ela assume uma proporção negativa para o indivíduo e para quem ele mantém contato social”.

   “Confiar demais também prejudica, mas desconfiar muito é problema”.

Referências:
http://www.palavraescuta.com.br/perguntas/mania-de-perseguicao

O Blog Li França Num Papo Cabeça possui caráter informativo. Caso haja alguma dúvida por parte do leitor, não está garantida uma possível devolutiva em decorrência da grande demanda recebida, mas o Blog Num Papo Cabeça recebe, com muito carinho, sugestões de temas de vocês, leitores.
Até mais!
Li França

101 comentários:

memórias de um esquizofrênico disse...

Eu tenho mania de perseguição e tenho esquizofrenia também. O pior que a realidade também ajudou a contribuir para isso, pois tive uma experiência não muito boa, pois muitas pessoas se voltaram contra mim em uma fase da minha vida. Tudo o que você citou eu tenho, qualquer risada na minha cabeça é sobre mim, às vezes a pessoa pode estar sorrindo para mim, mas eu interpreto como um deboche. É muito complicado e ainda não achei uma solução para isso. Os medicamentos me deixam muito dopados, sem vontade de fazer nada.

Li França disse...

Olá querido leitor.

Muito obrigada por compartilhar sua experiência aqui no Blog Li França Num Papo Cabeça. Espero que continue acompanhando meu trabalho...

Acredito que o primeiro passo e o mais difícil você já deu em relação ao seu problema, caro leitor, que é a conscientização do que você tem. Isso ajuda muito no tratamento de qualquer problema psicológico. Não sei se você faz terapia, mas acredito que seria uma experiência muito rica para você, na qual você aprenderia a lidar melhor com seus conflitos e consigo mesmo...

Um forte abraço!

Anônimo disse...

O que foi exposto é muito trivial.Poderia tratar ossunto de forma resumida, porém, mais detalhada.Não falou-se de causas,tratamentos e quais profissionais tratam desta patologia.Com certeza, não é só um único profissional.

paulo Andrade Recife-PE

Li França disse...

Olá Paulo Andrade! Obrigada pelo comentário!

Prometo que postarei uma matéria mais específica acerca do caso e espero, da próxima vez, atender às suas expectativas!

Um abraço querido leitor!

Anônimo disse...

Acredito que há muito tempo estou sofrendo de mania de persiguição. Tudo é ruim para mim. Tenho à sensação de ser observado o tempo todo. Sou uma pessoa extremamente em segura e basta as pessoas olharem para mim, que começo a pensar coisa ruins do tipo: será que ela esta tramando alguma coisa contra minha pessoa. Estou pensando em voltar na minha psiquiatra, pois percebo que isto é uma obcessão ou coisa doentia.

Li França disse...

Obrigada pelo comentário! Sua contribuição é muito importante para nós!

Um abraço!

Anônimo disse...

Bem eu não sei ainda definir isso.só sei que sempre espero o pior das pessoas.acho que as pessoas sempre acham algo negativo em mim..sofro muito com isso já que sou bem reservada.já quando me conhecem eu me solto e as pessoas passam a gostar de mim.porém sempre parte de mim essa aproximação,mesmo que seja contra a minha personalidade.enfimm.que tipo de profissional eu devo me consultar?;obrigada desde já.

Li França disse...

Olá querida leitora! Obrigada pela contribuição ao nosso Blog!

Bem... você pode consultar um psicólogo, seria excelente para você, entretanto, te recomendo um de linhagem TCC (Terapia Cognitivo Comportamental), que seria excelente para seu caso, pois se trata de uma mudança de comportamento, não é mesmo?

Espero que tenha contribuído!

Um abraço!

Anônimo disse...

Olá,

Gostaria de uma ajuda, meu pai está com mania de perseguição, ele é advogado e trabalha direitinho, vai todos os dia, tem clientes e é considerado como um dos melhores de sua cidade.
De um ano para cá, ele vem apresentando alguns disturbios mentais. Acredita piamente que estão armando um complô contra ele. Seus amigos, colegas de trabalho, ex mulher (no caso minha mãe). Todos estão perseguindo-o, não atende mais telefones, não atende campanhia, não gosta que bata na porta. Tudo que acontece de errado por menor que seja é culpa da perseguição. Já tentei conversar com ele várias vezes, mas ele não aceita se tratar. Agora entra e sai do prédio com filmando tudo e diz que vai processar todo mundo. Gostaria de uma orientação.

Li França disse...

Olá "Anônimo". Obrigada pelo acesso e comentário ao Blog!

Infelizmente, como seu pai já está apresentando delírio de perseguição, a melhor atitude a ser tomada neste momento é procurar o quanto antes um profissional psiquiatra juntamente com o acompanhmento do psicólogo. Por mais que ele tente resistir a ir em uma consulta com o psiquiatra, achar que ele não tem nada e que não precisa disso faz parte do problema que ele está enfrentando. Não é interessante adiar esta decisão por mais tempo pois a saúde mental dele pode ficar cada vez comprometida.

Um forte abraço e desejo que seu pai fique bem!

Um abraço!

Anônimo disse...

tenho uma irmã que é solteira e vive sozinha, entrou numa depressão e mania de perseguição,já faz uns 11 anos, á uns 5 anos atrás fiz internação a força constataram esquisofrenia e mania de perseguição, ficou fazendo tratamento por 1 ano, como foi enfermeira diz não querer ser medicada, está isolada não quer saber de familiar, cortou água , celular, carro enferrujando na garagem, gostaria de ajudar mas ela não aceita a doença e fica muito alterada, o que eu posso fazer, se eu deixar este quadro piorar o que poderá acontecer com ela, tem solução ainda?

Li França disse...

Boa noite "Anônimo"! Obrigada pelo comentário...

Como podemos perceber, sua irmã está num estágio agravante do problema dela, o que pode fazer ela colocar a própria vida em risco, o que faz com que se perpetue o fato de ela nunca poder ficar sozinha, pois é muito perigoso para ela mesma.

O que você poderia fazer é procurar primeiramente um psiquiatra que possa ajudar a sua irmã e, em último caso, um hospital psiquiátrico pois, hoje em dia, é comum muitas famílias acolherem seus membros com algum tipo de doença mental em casa e realizar o tratamento.

Se quiser saber um pouco mais sobre este assunto, você pode ler um post que coloquei aqui no Blog sobre a diferença entre doença e deficiência mental. Talvez você fique um pouco mais tranquila para buscar ajuda.

http://num-papo-cabeca.blogspot.com.br/2012/06/qual-diferenca-entre-deficiencia-mental.html

Espero que fique tudo bem com vocês...

Um abraço!

Anônimo disse...

Um paciente que trabalha, mas está doente e não aceita o tratamento. Existe uma maneira da família lidar com isso? Como você orienta os familiares a lidar com os delírios de perseguição? Digo, nós familiares devemos concordar, ficarmos calados ou falar para procurar um psiquiatra? Porque quando falamos ele fica nervoso e não aceita nunca. Como convecê-lo a procurar um médico? Por favor nos ajude.

Li França disse...

Olá "Anônimo", obrigada pelo comentário!

Sabemos que este é um assunto muito delicado e que não podemos forçar alguém a fazer algo. Os laços familiares, muitas vezes, são capazes de modificar muitas situações e é esse artefato que vocês (como familiares) podem se utilizar para favorecer a aceitação do tratamento pelo 'paciente'.

Vocês já pensaram em, ao invés de apontarem a pessoa como tendo um problema e falando que ela deveria procurar ajuda, falar sobre os sentimentos da família? Vocês podem falar como se sentem diante da situação e que talvez o tratamento favoreceria muito a relação familiar e o fortalecimento dos laços afetivos. Isso pode fazer com que o paciente se abra para novas experiências ao ouvir os sentimentos de pessoas queridas... Pensem nisso!

Espero que fiquem bem :)

Um abraço!

Anônimo disse...

Ola,
Eu acho que minha amiga passa por uma situacao semelhante. Sou mae solteira e tenho um filho pequeno de 9 anos. Essa minha amiga veio viver comigo na alemanha ha uns 11 meses atras. Ela atualmente mora comigo e como trabalha so no periodo da manha em uma fabria ela busca meu filho na escola. O problema e que ela diz que nao quer mais buscar ele na escola pois alega que todo mundo, principalmente outras mulheres ficam rindo dela, olhando torto essas coisas. Eu disse a ela que e impressao e talvez seja porque as alemas tem inveja dela por ela ser bonita com uma pele em tom bronzeado, diferente das branquelas daqui. Agora eu nao sei o que fazer pois e muito dificil pra mim sair do trabalho para pegar meu filho na escola? Sera que podem me dar algum conselho? Como eu posso ajuda-la a encarar a situacao?

Li França disse...

Boa tarde "Anônima"... Obrigada pelo comentário e visita ao Blog!

Bom... talvez sua amiga até tenha razão quando diz estar sendo 'vista', 'notada', pois é de uma cultura, etnia diferente mas o que deve ser levado em consideração é se esta 'sensação' de sua amiga está um tanto exagerada. O que você pode fazer é tentar conversar com sua amiga sobre a possibilidade sim de ela estar sendo notada portanto, esta sensação não precisa ser vivida tão intensamente. Ela estar consciente do ambiente em que está vivendo e o que ele pode oferecer a ela são os passos iniciais para lidar com esta situação.
É importante também termos consciência de que esta pré-disposição a emissão deste comportamento já existia em sua amiga. O que facilitou foram as respostas ambientais. Então, é importante sua amiga reconhecer que isto não é tão importante (ser observada) quanto ela imagina e que isto é até normal.

Espero que sua amiga se conscientize do momento que está vivendo e do ambiente ao qual está inserida. Toda ação tem uma reação (que não precisa, necessariamente, ser tão intensa...)

Um abraço e até mais!

Anônimo disse...

Olá...
Acho q o caso q vivo com minha mãe é pior...el acha q todo mundo quer fazer mal a ela, inclusive pessoas da familia... são tantas cisas que nem sei por onde começar, disse que 2 vezes enquanto ela dormia meu pai tentou mata-la enforcada e q ela acordou e ele parou, que o cinto virou cobra e deu o bote nela, que os vizinhos mataram os gatos apesar 3 gatos sumiram, e pra ajudar agora mataram um cachorro da chacara dela um pouco distante da casa, mas hj ela me disse que foi o vizinho que foi lá e que ela escutou eles comentando que não adiantou mata o cachorro que ela não sentiu, no serviço ela acha que o povo quer ferra-la ela trabalha como tecnica de enfermagem em um hospital. ainda tinha enquilino ela dizia q eles entravam na casa dela pra roubar as coisas.. tipo cd pirata, relogio, roupas...que rasgavam as roupas dela no varal ...tantas coisas ..

ela colocou camera na casa toda e a casa dela parece um presidio com grandes ..trincas... e cabos atras das portas e janelas é realmente um absurdo tudo com muitas travas ...

não sei mais o q fazer..
qdo falo ela me humilha me chama de burra e inocente q não vejos as coisas... vive falando q os vizinhos estão falando e tramando contra ela e ela escuta, o pior q moro do lado na mesma casa, casa germinada e os visinhos morando do lado da minha casa e eu nunca ouvi nada!

preciso de ajuda!! eu estou ficando louca com essa situação

Li França disse...

Boa tarde cara leitora! Obrigada pela confiança!

Sabe "Anônima", dentre os mistérios da vida humana, existem dois fatores que costumo levar em consideração: as questões que podemos e conseguimos resolver sozinhos e as questões às quais precisamos de ajuda. No caso de sua mãe, não há o que você possa, de maneira isolada, fazer para ajudá-la.
A mania de perseguição ou qualquer outra patologia, muitas pessoas podem ter e viver suas vidas de maneira que ninguém perceba, por exemplo, porém, quando estes problemas começam a afetar a realidade e transformá-la de maneira a alimentar estes problemas, como é o caso de sua mãe, é hora de buscar ajuda.
Quando digo modificação da realidade me refiro ao fato de sua mãe colocar câmeras na casa, por exemplo. É uma modificação do ambiente em que o indivíduo vive em prol da alimentação do próprio problema psíquico.
Acredito que o mais indicado seria que sua mãe procurasse a ajuda de um psiquiatra o quanto antes e de um psicólogo, pois o trabalho em conjunto desses profissionais é capaz de proporcionar uma ótima base para que sua mãe enfrente este momento difícil de sua vida. Sei que os familiares são os mais afetados quando um dos membros da família apresenta um problema psíquico mas é importante, neste momento, vocês darem apoio e procurar ajuda.
Espero que dê tudo certo.
Um abraço!

Anônimo disse...

Li França,

Muito obrigada pelas palavras, mas é dificil a pessoa entender q não está bem... minha mãe diz q eu é q sou burra ou inocente... não vejo maldade nas pessoas, e levar um adulto ao médico a força é meio q impossivel, o q vou fazer agora é pedir ajuda a Deus...é o q me resta, até meu pai não está aguentando e quer separação depois de 30 anos de casados...
facil não...

mas muito obrigada!!!!!!!
sua ajuda é muito importante vc é especial q Deus te ilumine ....
bjs

Li França disse...

Obrigada pelas palavras querida leitora!

Um forte abraço! :]

Anônimo disse...

oi bom dia meu nome e ane e vou ser muito sincera no meu depoimento e espero de coraçaoq analise meu caso eu fui garota de progama por 8 anos tive pais probematicos eles erao viciados meu pai chegou a ser traficante e minha mae tb era viciada ee sem nenhum tipo de resposabilidade ela saia e largava meus irmaos comigo e voltava depois de 2meses eu cresi assim quando estava na adolecencia comesei a me prostituir para ter roupas sapato etc e ajudar muitas vezes a botar comidana mesa sou a irma mais velha de 7 irmaos e ajudava a crialos trabalhei como domestica lava jato padaria e quando fis22 anos entrei para um bordel mais sempre tive namorados fixos alias inumeros namorados maridos meus relacionamento duravao cerca de 2 anos no maximo bom o tempo foi pasando e eu fis u curso de cabeleleirra me pofisionalizei me casei com um homem q eu amo e to com ele a tres anos so q hoje eu acho q meu passado me perseque acho q todo mundo fala de mim o tempo todo na rua onde moro nao falo com nimquem acho q todo mundo me julga o tempo todo e nao e so iso no meu trabalho acho q todos vao saber do meu pasado poriso nunca fico num lugar muito tempo na rua no trem no onibus sempre acho q estao falando de mim em casa eu escuto eles falando baixinho e achos q estao querendo q eu va imbora da rua boto o ouvido na parede janela pra ver se escuto melhor estou pra abrirmeu propio salao e tenho medo de achar q nimquem vai querer ir la pois vao saber do meu pasado eu to sofrendo muito com isso nao tenho filhos por poblemais ormonais q estou tratando e acho q eles falao q eu tou estragada eu nao comsigo mais ter paiz se alquem ri acho q e de mim se alquem fala baixo acho q e de mim tudo iso me deixa muito triste pois sei q colhe q se planta mais numca matei nem roubei niquem so quero ser feliz e ter uma familia q eu nao tive me ajua to mesmo loca ou eu vou ter q comviver com iso pra sempre por ter essa mania numca comprei uma casa me mudo a cada 2 anos e isso ta cada veiz pio me ajude tou louca ou realmente vou te q comviver com isso

Anônimo disse...

olá,estou sofrendo a algum tempo, em 2005 tive uma crise de panico:tonteira,suor frio,coração vivia acelerado um nó na garganta,mesmo assim trabalhava e procurei um psicologo fiz terapia, passei a me sentir melhor.Em 2007 sair do enprego,tive algumas mudanças em minha vida:perdi meu pai,me mudei de cidade e de repente passei a ter medo de sair sozinha,sinto o tempo todo que estou sendo vigiada,tenho medo de sofrer de acontecer algo comigo ja não saio só dependo de outras para sair e resolver qualquer coisa como ir ao médico,ao mercado ,shopping etc... estou sendo acompanhada por um psicologo a 2 meses e nada mudou o que faço,pode me ajudar?

Anônimo disse...

olá,meu nome é julia gostaria muito de sua ajuda em 2005 trabalhava e me senti muito tonta,coração acelerava,nó na garganta,suor frio,sentia muitas caibras procurei um psicologo fiz terapia sem medicamentos me senti melhor,já em 2007 perdi meu pai por doença,depois de um ano me mudei, casei me dou muito bem com meu esposo tive um filho, mais derepente comecei a ter medo de sair sozinha,até hoje acho que estou sendo seguida,tenho medo que algo de ruim me aconteça, já não saio só meu coração esta sempre acelerado dependo de outras pessoas para estar sempre do meu lado,estou sendo acompanhada por um psicologo a 2 meses e isso não passa acho que estou enlouquecendo pode me ajudar?

Li França disse...

Bom dia Julia!

Você está no caminho certo! Procurar um terapeuta é o primeiro passo... Dentro da atuação do psicólogo existem várias linhas de atuação como a psicanalítica, a comportamental, a fenomenológica... e o que pode estar fazendo você sentir que a terapia não está 'fazendo efeito' é o tipo de abordagem a ser seguida por seu psicólogo. Se mantenha com este profissional por mais tempo... As mudanças demoram para acontecer mesmo mas, se depois de algum tempo, você não se adaptar à esta terapia, você pode tentar procurar um profissional de abordagem comportamental... Seria muito interessante para você...

Espero que fique bem Julia!

Um abraço!

Anônimo disse...

bom dia Li França.
obrigada pela resposta,gostaria mesmo de saber se estava no caminho certo,fico mais tranquila e vou seguir seu concelho é que ultimamente tenho me sentido ansiosa preciso ter mais calma, obrigada pela força.

Um abraço!
fica co Deus! Julia.

Anônimo disse...

Oi boa noite!Estou eu aqui procurando respostas para esse problema, estou sem saber como lidar com minha mãe,ela tá com mania de perseguição, hoje mesmo aconteceu uma situação em que ela montou na cabeça dela erroneamente o comportamento de outra pessoa isso tem acontecido constantemente, já estou sem saber o que fazer ela tem síndrome do pânico e depressão toma remédios mais ela vai ao psiquiatra sozinha e acredito que ela não relata tal problema, até mesmo porque ela não acha que é problema mais sim que as pessoas estão mesmo perseguindo ela, gostaria de uma ajuda no que eu devo fazer?Obrigada

Li França disse...

Resposta ao comentário do dia 23 de dezembro de 2012

Boa tarde "Anônimo"! Obrigada pelo comentário aqui no Blog!

Acredito que seria interessante se você pudesse acompanhar sua mãe ao médico psiquiatra e relatar estes episódios para ele ou até mesmo marcar um horário com ele para que você possa conversar a sós sobre estes comportamentos de sua mãe...

O ideal seria que, junto com os medicamentos, sua mãe realizasse terapia de ordem comportamental, pois poderia auxiliá-la a lidar melhor com a realidade.

Desejo que vocês fiquem bem...

Um abraço!

Anônimo disse...

oi porque vc nao me respondeu so porque ja fui garota de progama pensei que vc era proficional e nao me julgaria mais sim iria me ajuda mis me enganei ass ane

Li França disse...

Olá querida Ane! Tudo bem?

Peço mil desculpas por ainda não ter respondido à você. Conheci uma profissional ano passado que entende um pouco mais sobre sua história de vida e estou para encontrá-la no fim deste mês. Quero apresentar sua dúvida e lhe trazer uma resposta mais confortante.

Caso você ainda tenha interesse em receber uma resposta aqui do Blog, gostaria que você pudesse aguardar até o final deste mês de Janeiro, para eu poder trazer uma resposta para você.

Ah! E sabe Ane... As frases que você dirigiu para mim aqui no Blog, podem dizer muito sobre sua 'mania de perseguição'. Pense nisso!

Um abraço! Aguardo seu retorno!

Li França disse...

Resposta ao comentário do dia 12 de dezembro de 2012

Bom dia Ane! Como você está?

Hoje trago algumas palavras para você. Mais uma vez, lhe peço desculpas pela demora.

Ane, pelo que você me disse, sua vida sempre foi muito difícil, não é? Seus pais tinham alguns problemas e isso, infelizmente, sempre acaba refletindo nos filhos mas, diante de seus irmãos, sua atitude sempre foi muito valente e admirável, pelo que percebo. Devo-lhe dar meus cumprimentos por tanta força de vontade.

Em relação às suas escolhas passadas Ane, é difícil falar sobre elas hoje... Sabe porquê? Porque as coisas mudam tanto fora quanto dentro de você. Hoje você escolheu viver de outras formas e isso é o que importa. Podem ser comuns estes pensamentos de perseguição que você apresenta pois a sociedade é, muitas vezes, cruel e injusta mas diante de tantas questões que não cabem a você modificar, por exemplo, o preconceito das pessoas, o que você deve fazer é olhar para você neste momento e jamais pelo que você foi ou deixou de ser.

Ane, você me contou que vive hoje com seu marido ao qual você ama muito então, se uma das pessoas mais importantes para você te aceita como você é, por que se preocupar tanto pelo que os outros possam falar? Faça reviver dentro de você aquela força que você teve diante dos seus irmãos, dos seus pais... para você enfrentar qualquer situação que possa lhe aparecer hoje em dia. Você é muito forte... só precisa reconhecer isso.

Toda escolha tem uma conseqüência, sabe? Seja boa ou ruim então, permita que as coisas aconteçam de forma natural e se, por um acaso, alguém um dia vir a descobrir algo (o que é só uma possibilidade), você terá suas próprias forças e as de sua família para te apoiar.

O passado não nos define mas sim o que você é agora, hoje. E pelo que vi aqui no Blog, quem me fez esta pergunta foi uma cabeleireira, casada com uma pessoa que ama muito e que a respeita, que está prestes a ter o próprio negócio e que será muito bem sucedida no que faz, pois suas palavras carregam muita força de vontade para enfrentar o que puder aparecer com muita honra.

Força Ane! Sempre...

Seja você mesma....

Um abraço!

Anônimo disse...

Oi. Me chamo Sara. Acredito que desde 2008 venho sofrendo com essa maldita mania de perseguição. Tudo começou com uma espécie de bullying da qual fui vítima. Como tenho um temperamento um pouco explosivo, reagi. Depois desse episódio, comecei a apresentar alguns sintomas da mania, mas unicamente com relação às tais pessoas. Perdi completamente o contato com elas e a mania não parou.
Passado todo esse tempo, vejo que meu quadro piorou muito. Acho que todo mundo está falando mal de mim, me criticando, achando a minha aparência ridícula. Quando vejo algum grupinho rindo ou cochichando, penso que sou o alvo da conversa. Evito frequentar lugares com muita gente (principalmente, pessoas estranhas). Não me sinto bem em estar no mesmo ambiente que pessoas com as quais não vou com a cara ou já tive algum desentendimento. É como se todo mundo vivesse constantemente me dizendo indiretas, piadinhas pra me atingir.
Durante todo esse tempo, tentei conviver com o problema. Mas, eu estou de um jeito que não quero mais sair da minha "zona de conforto". Quero me limitar a conviver apenas com a as pessoas em que eu confio. Não quero mais ir pra faculdade(quero muito estudar, amo estudar, mas me sinto hostilizada lá), não quero mais ir pra outro curso que eu faço. Ônibus lotados, filas, paradas de ônibus, restaurantes... São um terror, as vezes até caminhar na rua.
Eu penso que estão todos falando de mim,começo a ser perseguida por pensamentos negativos, isso desencandeia uma ansiedade descontrolada, meus batimentos aceleram, sinto uma angústia, uma sensação tão ruim, quero fugir, correr sair de perto daqueles que eu "julgo" serem meus carrascos. E eu só me sinto bem, quando me afasto dos mesmos. A pior parte é que eu sei que 99% das vezes é tudo fantasia da minha cabeça. O mundo não gira ao meu redor e as pessoas (mesmo aquelas que não gostam de mim) tem mais o que fazer. E eu não posso sair por aí comprando briga com todo mundo por coisas que provalvelmente não existem.
Isso está me deixando louca, cada vez mais, isso tem afetado minha qualidade de vida. Eu não me sinto bem comigo mesma. Muitas vezes só quero chorar. Não consigo me relacionar com ninguém, por achar que nenhum homem vai me levar a sério. Estou perdendo de fazer novas amizades e vivenciar experiências com as que eu já tenho. Eu estou evitando ir pra faculdade a qual eu tanto lutei pra conseguir uma vaga e sonhei estudar desde pequena. As vezes, tomo calmantes pra relaxar um pouco. Mas já cheguei a tomar remédio tarja preta pra dormir e ficar off por um tempo. Eu sou jovem e não quero e nem posso continuar vivendo desse jeito. Não sei mais o que fazer. Tenho vergonha de estar assim.Não gosto de comentar com ninguém, pois acho que vão pensar que estou louca. Preciso de ajuda. Acho que estou evoluindo pra uma depressão. O que você me indicaria? Qual tipo de tratamento seria melhor pra mim? Por favor, me ajude.

Li França disse...

Olá Sara! Obrigada pelo comentário aqui no Blog!

Sara, seu relato não é único. Existem muitas pessoas com as mesmas dificuldades que você e que conseguem conviver bem com todas as outras pessoas seguindo um tratamento adequado.

Antes de mais nada, gostaria de dizer à você que não deixe de estudar, pois este curso lhe faz bem, já que é o que você sempre quis desde pequena, como me disse...

Sara, oriento à você, primeiramente, a procurar uma terapia de linhagem comportamental (Terapia Cognitivo Comportamental - TCC). Acredito que um profissional desta área poderia te auxiliar muito e, depois, procurar um médico psiquiatra para que você possa, junto ao tratamento terapêutico, realizar um tratamento medicamentoso com a supervisão de um médico.

Na sociedade atual, na qual vivemos Sara, problemas como a mania de perseguição estão, infelizmente, cada vez mais comuns... Não é necessário que você tenha medo que as outras pessoas possam pensar que você está louca, pelo contrário, quem é totalmente normal neste mundo?

É difícil, entre os psicólogos, estabelecer o que seria "o normal"... o que existem são seres humanos que podem passar por alguma dificuldade um dia mas que, com o tratamento adequado, conseguem lidar melhor consigo mesmos...

Desejo à você muito boa sorte em sua caminhada e também que você encontre profissionais com os quais você possa realizar um acompanhamento terapêutico sério e gostaria também de deixar uma dica com você: não tome mais medicamentos por conta própria. Isso pode ser prejudicial tanto para sua vida física quanto para sua vida psíquica. Pense nisso Sara.

Um beijo!

Anônimo disse...

Meu pai esta com um problema que nao sei qual, ele esta achando que as pessoas que antes eram ate amigos dele, agora estao o perceguindo querendo fazer algum mal contra ele.
sintomas: meu pai acha que alguns amigos dele estão colocando um leizer nele, leizer esse que sai do aparelho celular destas pessoas que antes era amigos dele,e que esse leizer provoca cancer,que ele nao esta conseguindo dormir devido a isso e que ja provocol ate queimadura em seu corpo.ele não sai mas a noite quando esta em casa mantem tudo trancado e portas e janelas fechadas,alem disso esta com um ciume essecivo da esposa so deicha ela sair se for com meu irmão mas novo. que tipo de problema pode ser esse?

Anônimo disse...

França minha mãe não é louca, mas acredito que ela tenha alguma patologia e que pode ser até algum tipo leve de esquizofrenia. Ela sempre teve muita mania de perseguição inclusive em relação a mim, sua própria filha. Ela sempre levantou muitos falsos contra mim, sempre viu todas as minhas atitudes como maléficas. Sempre me fez acusações gravíssimas e sempre falou mal de mim para todos inclusive para o meu pai, que em virtude disso me maltratou toda a minha infância e adolescência. Ela também nunca foi uma pessoa de fazer amizades, ela sempre esta desconfiando de todos a sua volta. Ela rompeu com todos os familiares dela e do meu pai. E esta ficando cada dia mais sozinha. Fico muito magoada com suas atitudes, mas gostaria muito de ajudar de alguma forma pq entendo que ela está doente, só que ela mora com meu pai, um irmão e uma irmã, meu pai sabe q ela está doente mas meus irmão acho q acreditam nos delírios dela. O que devo fazer, como posso ajudar? Me dê uma luz!

Rosa Maria Ferreira disse...

Li, há um mês venho me sentindo ansiosa com pensamentos negativos e palpitações no coração. Isso começou com pensamentos que alguém quer acabar com minha relação com meu namorado. Uma vez que uma pessoa mostrou sinais que estaria com algum interesse por mim, então eu comecei a desconfiar dessa e de outras pessoas. Também fico com sentimento de culpa, por achar que dei precha essa pessoa. Eu contei tudo isso para meu namorado, inclusive quando estou mais ansiosa no dia-a-dia. Ele acha que eu estou exagerando nas minhas preocupações e agora está mais preocupado com meu atual estado. Mas o sentimento de perseguição, de culpa, de que as pessoas querem fazer mau a nós e os pensamentos negativos estão minando minhas forças. O que vc acha que devo fazer? Também gostaria de sua opinião sobre atendimetno psicologico on-line! Abraços, Rosa.

Anônimo disse...

Bom dia.

De uns meses p/ cá meu filho começou com mania de perseguição cismou que tem um bandido atrás dele quando vai ao portão eles soltam fogos e quando sai do curso soltam tbm esta deprimente esta situação e só veio se agravando tanto que no momento ele esta em casa interronpeu estudo, curso , tudo. E não consegue ir no portão.As vezes sai comigo de carro mais mesmo assim ele depois conta que tinha uma pessoa lá estranho com cara de bandidinho, olhando p/ ele e agora cismo que quer ir p/ longe porque quer saber se é coisa da cabeça dele , quer pegar avião p/ longe mesmo estou quase concordando porque ´so assim ele vai aceita e se tratar.Ele tem 19 anos. Estou sem saber como agir ;(

Anônimo disse...

ola, boa noite tenho 34anos e desde os 29 tenho um medo enorme de sair de casa, meu coraçao despara deixei de fazer muitas coisas quero arrumar um emprego mais acho q não vou conseguir, tenho a impressão de estar sendo seguida, não consigo ficar parado muito tempo em um lugar, muito menos pegar onibus, quando desconfio de alguém q esteje me olhando solto do onibus. estou indo a uma psicologa a uns 4 meses e não melhorei. Lembro - me q em 2005 sentia muita tonteira, falta de ar, caibras sensação de morte trabalhava na epoca lutei com esses desconforto, procurei um psicologo fiz psicoterapia me senti melhor, tive algumas decpções na empresa q trabalhei, sai da empresa 2007, ate hoje busco perguntas pra mim mesma por q isso tudo esta acontecendo comigo pode me ajudar?

Anônimo disse...

No ano de 2011 tive esse problema de Mania de Perseguição, mas no meu caso foi o uso de um anabolizante, segundo a neurologista me falou, isso q aconteceu comigo acontece com frequencia, ou foi um caso isolado, será q corro risco de ter alguma recaida? Mesmo descartando a possibilidade de voltar um dia a usar novamente anabolizantes! Obg.

Anônimo disse...

Ultimamente ando muito assustada,porém meus amigos dizem que não é nada,outros falam que eu devo ir à um médico,mas não sei oque fazer,então resolvi pedir ajuda.Eu apresento muitos sintomas citados a cima,tenho crises quando estou na rua,fico desconfiada de todos até dos meus amigos,eles praticamente se tornam "inimigos" como se estivessem nem ligando pra mim,e eu escuto coisas que quando comento com eles eles dizem q sou louca,fico totalmente perturbada olhando para os lados como se alguem fosse surgir pra me atacar,aquele medo de morrer sabe ? eles dizem q eu não devo ficar assim,pois que eu poderia estar fazendo eles passarem vergonha.Enfim ,quero alguns conselhos,vou procurar um psicólogo o quanto antes.

Anônimo disse...

EU hoje tenho certeza absoluta que tenho esse problema,mais ainda continua díficil de aceitar. Percebi isso, porque já passei por vários empregos, ñ parei em nenhum e sempre pelo mesmo motivo, pensar que as pessoas ñ gostam de mim, que tem um complô contra mim, enfim... Todos os sitomas ditos no texto alguns se encaixam comigo!
Sofro muito por causa disso,por causa desse problema acabo me distanciando das pessoas, perco oportunidades boas na minha vida, deixo de conhecer pessoas maravilhosas.

Anônimo disse...

OLA TENHO 30 ANOS HA UM MES COMECEI UM TRATAMENTO COM UM PSQUIATRA PELO FATO QUE SINTO QUE AS PESSOAS ESTAO RINDO DE MIM NA RUA AS VEZES ATE EU DENTRO DE CASA SE EU EU ESCUTAR ALGUEM RINDO NA PORTA DA MINHA CASA JA ACHO QUE E DE MIM E FICO NERVOSO E TRISTE E CHATEADO ONDE ANDO SEMPRE PERCEBO ALGUEM COCHICHANDO DE MIM E RINDO EU TENHO UMA FILHA DE QUASE 2 ANOS E MINHA MULHER ESTAR GRAVIDA DE NOVO MINHA FAMILIA ESTAR PRECISANDO DE MIM MAS AGORA NAO ESTOU PODENDO DAR A ELES A ATENÇAO NECESSSARIA PQ SO ANDO TRISTE IMAGINADO DAS PESSOAS QUE RIRAM DE MIM O PENSAMENTO NAO SAI DA MINHA CABEÇA SE EU COMEÇAR FICAR FELIZ COM ALGUMA COISA LOGO PENSO NAS PESSOAS QUE RIRAM DE MIM E FICO TRISTE PARECE COMO SE FOSSE UMA FACA QUE ESTAR ENFIANDO NE MIM A TODO INSTANTE NAO ESTOU SENDO FELIZ E NAO ESTOU TENDO PAZ NA MINHA VIDA MAIS OS REMEDIOS QUE O PSQUIATRA RECEITOU SO ME DAO SONO E VONTADE DE DORMIR SOU VOCALISTA DE UMA BANDA DE ROCK QUE LUTEII 5 ANOS PRA MONTAR ELA AGORA QUE CONSEGUIR ESTOU DOENTE CHEGO PRA CANTAR COM MEUS AMIGOS E ME SINTO TRISTE NEM PARECE QUE SOU EU MESMO OUTRO DIA TOCAMOS AQUI EM CASA FIQUEI ANIMADO E FELIZ QUANDO ACABOU O ENSAIO FUI CHAMAR NA MINHA MAE PASSOU UM HOMEM COM UMA MULHER NA GARUPA DA BICICLETA NA RUA EU ESTAVA DE COSTAS PRA ELES AI EU ESCUTEI UMA RISADA AI MINHA ALEGRIA JA FOI EMBORA E FIQUEI TRISTE E JA TEM UM MES QUE EU PENSO NESSA PESSOA COM INTUITO DE VINGANÇA SE EU PERCEBER QUE ELE RIR DENOVO SE FOR DE MIM VOU CHINGAR ELE TODO JA FIZ ISSO ANTES COM OUTRAS PESSOAS MEU PAI E ALCOLOTRA DESDE NOVO ELE ME HUMILHAVA E FALAVA QUE EU ERA DOENTE E EU NUNCA TINHA ME CONSIDERADO DOENTE SEMPRE FUI UM CARA DE BEM COM A VIDA MAS AGORA DE TANTO ELE FICAR FALANDO QUE SOU DOENTE ADIQUIRIR ESSA DOENÇA GRAVE AS VEZES DAR ATE MEDO DE SAIR NA RUA O QUE EU FAÇO JA PROCUREI AJUDA NO PSIQUIATRA EM DEUS NAS IGREJAS OU MINHA FE E FRACA?

wendel marques soares disse...

OLHA MAIS UMA MARIONETE DO SISTEMA PODRE FALANDO SEMPRE QUE QUEM TEM PROBLEMAS É VC! VC QUE TÁ DOENTE! VC É QUEM FALHA! VC QUE É LOUCO E NÃO REGULAM BEM DAS IDEIAS! ORA, O SISTEMA NÃO! ESTE SIM É PERFEITO! MEU AMIGO QUANDO O SISTEMA TE PEGA PRA TE PERSEQUIR-HÃÃ?!PERSEQUIR?????-ISSO MESMO O SISTEMA TE PERSEQUE, QUANDO VC É CONTRA,OS IDEIAIS DA MANUTENÇÃO DELE MESMO, VC É ASSIM, CONTRIBUI QUANDO DENTRO DOS DEVERES QUE VC TEM NO SEU TRABALHO EXCLUI, REJEITA OU DISCRIMINA ALGUEM PORQUE, ELE NÃO ESTAR NAS CONFORMIDADES DE UM PADRÃO PRÉ-ESTABELECIDO POR EMPRESAS, DAI MEU CAMARADA, SE VC MERO CIDADÃO NÃO ACATA OQUE LHE É FARDADO, JÁ ERA!-PERDE O EMPREGO, É EXCLUIDO DOS MAIS DIVERSOS CONVIVIO SOCIAIS E ESTE PRIMEIRO É INEGÁVEL QUE É PURA REALIDADE, EU NÃO LI OS COMENTARIOS MAS QUANTOS AQUI NÃO SE SENTEM DE ALGUMA FORMA PERSEQUIDOS PELAS EMPRESAS DE SUA CIDADE? EU FALO POR EXPERIENCIA DE CAUSA, NÃO É OQUE CONTA? OUTRO DIA UMA ULHER ME LIGOU ME COBRANDO UMA CONTA, ERA DO SANTANDER QUE EU HAVIA PASSADO DO DIA DE PAGAR E ESTAVA ESPERANDO UMA SITUAÇÃO MELHOR PRA QUITAR-LO UMA VEZ QUE EU PRECISO DO MALDITO CARTÃO, POIS A MULHER ME AMEAÇO COM TODAS AS PALVRAS QUE EU TERIA ATÉ A DATA QUE ELE ME INFORMARA PARA PAGAR A CONTA OU CASO SERÁ NEGATIVADO O MEU NOME NOS ÓRGÃOS PUBLICOS DE PROTEÇÃO AO CRÉDITO, EU DUVIDEI ESTAVA EMPREGADO MESMO PAQUEI PRA VER MESES DEPOIS FUI DEMITIDO E SENTI NA PELE AS PALAVRAS DE MALDIÇÃO QUE AQUELA MULHER ME FALARA, CLARO QUE MU CONCEITO NÃO SE BASEIA APENAS NISSO, TIREI A PROVA REAL, MAS ENFIM NÃO VOU APROFUNDAR NESTE CASO,E AQUEM S ACHAR COMPROBLEMAS PSICOLOGICOS PORQUE VC TEM DIFICULDADES EM ACEITAR OS MOLDES DO SISTEMA PRA SUA VIDA? JÁ É DEMAIS!

Anônimo disse...

CLASTROFOBIC, CATASTROFIC...

Aline Lima disse...

Bom dia, ando desanimada, com fadigas...
sem vontade de fazer nada, durmo e acordo cansada...
Em certos lugares não consigo ficar sozinha, para eu tem alguém comigo. As vezes penso que estou ficando louca. Choro a toa...
Vou ao um psiquiatra talvez ele me entenda...

Anônimo disse...

oi, tenho 16 anos a uns 2 não consigo manter amizades e nem fazer amigos, não consigo dormir/nem acordar e tem algo no fundo de minha cabeça que é como se estivesse vendo o mundo pelos meus olhos escutando oque eu falo e ouvindo oque me dizem, não tenho um olho ( perdi com uns 7 anos por causa de um câncer)e toda vez que passo por alguém não importa a idade ou meio é como se essa pessoa não parasse de me( não sei bem a palavra)julgar como se todo olhar foce de superioridade, como eu disse faz algum tempo que não tenho amigos e minha mãe resolveu me mandar a um psicologo, mas não consigo parar de pensar oque passa na cabeça dela comigo ali na frente contando fatos soutos sobre mim, tenho vontade de largar tudo e sair andando por ai como em alguns road-movie mas como sou menor tenho certeza que só seria mais um problema pra minha mãe, resolvi postar o comentário por que a internet é o único lugar em que me sinto relativamente a vontade

Graciela disse...

Pessoal, tenho uma irmã que está com todos esses sintomas.. Éramos muuuito amigas mas ela agora desconfia de mim também... Estou realmente muito triste com essa situação.. Estávamos todos os dias juntas e hoje eu liguei prá ela e ela fingiu que não conhecia minha voz... O que eu tenho prá falar para vcs que se sentem perseguidos é para confiarem na força de vcs, para pensarem com toda certeza do mundo que não há ninguém rindo, tramando, olhando, NADA!!! Procurem ajuda médica por favor... Conversem sobre seu problema com as pessoas.. Os que são amigos de verdade, entenderão e estarão ao seu lado, livres de julgamento.. Essa é uma doença desse século, muitas pessoas estão sofrendo disso... Eu amo minha irmã e ela não quer mais falar comigo... Pq? Acha que eu faço mal para ela? Por favor, lutem com todas as forças contra esses pensamentos.. Não se tranquem em casa... Não deixem as pessoas queridas se afastarem.... Lutem, lutem, lutem contra estes pensamentos... Não aceitem essa condição que vcs sabem que é muito triste.. Temos somente 1 vida... O mundo é muito lindo!!! Curta, sorria, chore, lute, sofra... VIVA!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

ótima matéria. Tenho um amigo que está passando por tremendas dificuldades, ontem ele me disse que ouviu uma menina lá embaixo do bloco falando ''coitadinho'' e ele disse que tinha certeza que era para ele. Fui falar com a tal menina e ela disse ter sido sobre um pássaro que estava com a asa quebrada!

Anônimo disse...

Sra Li França, Por favor poderia me passar um email para que eu possa contar minha historia para vc, pois tenho muita vergonha de falar dela em publico , mesmo aparecendo como anonima!
Muito obrigado

Anônimo disse...

ola´, li frança meu nome é vivian gostaria, muito que pudesse me ajudar a algum tempo venho me sentindo perseguida, não consigo trabalhar, mal saio nas ruas, e tenho a sensação que quanto mais me isolo piora a minha cituação.Estou indo a um psicologo e agora psiquiatra q me receitou uma medicação, falou que iria melhorar minha ansiedade e pediu para mim continuar com terapias, mais esta sendo muito dificil pra mim muitas vezes parece tão real isso tudo, outras percebo que isso foge do meu controle poderia me enviar uma mensagem obrigada!

Anônimo disse...

Boa tarde minha irmã colocou na cabeça que estava sendo vigiada por câmeras em casa e no computador, e teve um dia que se recusou a voltar pra casa. Não tem paciência com minha mãe e não gosta de ouvir a voz dela. É muito grave????

Anônimo disse...

Olá. Tenho 45 anos e fui abordada recentemente por um individuo que disse pensar que eu era uma pessoa que ele já conhecia. Quando respondi que não, começou a dizer-me que era astrólogo e que eu tinha muita paz e que era uma maravilha ter-me conecido. Sem saber como nem porquê acabei por lhe dar o meu número de celular e nome. Quandi caí em mim e vi o que tinha feito, troquei imediatamente de número de telefone. Mas agora estou cheia de medo que ele me aborde pelo facebook ou que contrate alguém para descobrir onde moro ou trabalho, ou onde os meus filhos estudam. Isto é alguma mania? jÁ ALGUÉM PASSOU POR UMA SITUAÇÃO DESTAS?

Anônimo disse...

Olá Li , o post que coloquei há bocado é meu (9 de maio), chamo-me Paula e moro em Lisboa. Estou muito preocupada e já só consigo dormir se tomar comprimidos. Além disso sofro de discinesias tardias, provocadas por antipsicóticos que tomei durante muitos anos e agora , desde que isto aconteceu estou muito pior. Viro o pescoço o tempo todo e já não estou bem em lado nenhum porque toda a gente nota. O que posso fazer? Obrigada Li pelo apoio.

Anônimo disse...

oi Li, passei grande parte de minha vida sentindo o "mundo" armando contra mim. nunca saí de casa segura, sei que isso é causa de inúmeras situações que vivi e por serem repetidas constantemente ficaram cravadas em meu inconsciente e consciente. odeio por vezes quem fez isso comigo, outras vezes penso que compreendo, só sei que situações mal resolvidas,filhos mal amados, situações medo, constrangimento, tudo desencadeia sérios problemas quanto na vida pessoal, social e espiritual. acredito que a melhor maneira de resolver é buscar apoio psiquiátrico, psicológico e descobrir e entender as situações que nos causam esses sintomas. confiar nos amigos e em nossas potencialidades. grande abraço.

Anônimo disse...

Estamos precisando de ajuda ja nao sabemos mais oque fazer meu irmao acha que todos querem matar ele . E que todos falam dele a te a minha mae ele acha .meu pai morreu faz oito meses de imfarte e ele joga a culpa nos familiares o que devemos fazer ele e muito agrecivo

Anônimo disse...

Estamos precisando de ajuda ja nao sabemos mais oque fazer meu irmao acha que todos querem matar ele . E que todos falam dele a te a minha mae ele acha .meu pai morreu faz oito meses de imfarte e ele joga a culpa nos familiares o que devemos fazer ele e muito agrecivo

Anônimo disse...

A mania de perseguição que tratarei aqui é aquela em que o indivíduo (geralmente esquizofrênico) pensa que alguém está atrás dele, seguindo seus passos. (se vc tem essa mania de perseguição, tente infrentar ela, pelo pensamento. como?:( imaginando matando ela ).

Anônimo disse...

que a mania de perseguiçao pode sair sem se tratar. isso foi uma psicologa de timbo que disse é uma longa historia.

Renata Franco disse...

Eu tenho mania de perseguição desde a infância pois fui muito perseguida por uma tia e descobri que sou paranóica também, antes só brincava com o fato de ser paranóica, mas hoje onde vou acho que as pessoas estão falando de mim, rindo de mim, me julgando. Sou extremamente crítica a meu respeito, "não posso errar" e no fim não consigo sair do lugar. Na verdade até tentei fazer algo errado, mas quando vi que a pessoa percebeu me enrolei toda e agora estou aqui, com a mania de perseguição e a paranóide a toda. Não quero nem sair de casa, não suporto ouvir as vozes das pessoas, não suporto que olhem para mim. Fico só ouvindo música e estou tomando Risperidona para ajudar a não prestar atenção no que estão falando. Eu não sei se de fato estão ou não me julgando, mas é horrível a sensação. Pedi muito para meu companheiro me ajudar, mas ele não entendeu e agora estou nessa situação, não ponho nem os pés na rua, não tenho coragem, é como se o mundo estivesse contra mim. Vou passar no psicólogo e ver o que vai dar. Mas por experiência própria acho que a mania de perseguição não sai sem se tratar não, porque se fosse assim eu já teria me curado. Todo mundo erra, pelo menos em alguma coisa todo mundo erra, mas nós por termos isso nos julgamos demais e achamos que o mundo também está nos julgando. Sei lá o que vai dar, mas temos que nos tratar sim e poxa a família poderia ajudar mais. As vezes sou agressiva também e detesto gritos na minha cabeça, meu filho fala alto e tenho q contar até 1000 para não partir pra cima dele, é muito complicado isso.

Renata Franco disse...

Li, gostei muito de seu blog e acaba sendo um meio de desabafarmos, só gostaria de terminar dizendo que como meu marido colabora por eu achar que ele me faz muita pressão psicológica, eu sinto que ele fez um complô para me prejudicar... porque ele vivia falando que ia mandar uma pessoa me "olhar", se eu já tenho a mania de perseguição, me sentir perseguida ajuda bastante né... no fim acabou acontecendo a tal situação e eu já não sei mais o que faço, sou muito timida também e isso piora tudo.

Anônimo disse...

Seu blog é muito bom, parabéns !
Vou contar um pouco da minha experiência.
Eu sempre confiei demais nas pessoas, tenho problema de gagueira e ultimamente tenho sofrido com uma mania de perseguição que me causa até enjoo.
Tenho a impressão que amigos próximos falam mal de mim e muitas vezes até quando eu acho que não falam eu acado pegando pra mim inconscientemente. Muitas vezes não consigo conversar com em roda de amigos, porque me causa branco, parece que meu cérebro me segura para não ser vítima e preservar minha integridade. Enfim, é algo que dói. E eu tenho muita insegurança sobre o meu futuro, tenho um medo enorme de errar, enfim, tenho um problema psiquiátrica com toda a certeza.

Anônimo disse...

Olá querida boa noite!

Estou passando por um tormento mental já a alguns anos, tipo, eu já fiz algumas besteiras na vida como: me envolver com mulher casada e ser amigo de algumas pessoas de índole ruim. Eu sou muito insatisfeito com minha vida, tive boas oportunidades na vida mas desperdicei todas, hj em dia sou um pouco critico comigo em relação minha vida sentimental e profissional. O problema que eu paço é o seguinte, toda vez que estou num lugar público, pode ser um barzinho, pizaria, Shopping, praça ou seja, qualquer lugar público, eu sempre sismo com alguma pessoa que está lá, eu olho ao meu redor e se alguém olhar pra mim, e se eu olhar denovo a pessoa também me olhar, acaba comigo, fico com medo demais, na minha mente passam mil coisas, que a pessoa quer me assaltar, quer me matar, me confundiu com alguem e coisas desse tipo. Por causa disso tenho evitado até sair de casa e me isolar dos outros. Por favor, te peço ajuda e uma palavra que possa me ajudar enfrentar isso. Muito Obrigado.

Anônimo disse...

ajudou que nossa! .. huashsauashuas, quem tem algum problema e espera a ajuda desse blog, vai ficar é mais louco ainda, pq essa Li França faz de pouco caso, das duvidas e fatos contados.

Anônimo disse...

Podes crer mano, também estou começando a pensar assim

Anônimo disse...

Olá ...

estou passando por um sério problema: acho que tenho uma irmã que está com mania de perseguição e já não sei o que fazer, pois ela não quer ir ao psicológo, e quando conversamos a respeito diz que vai me provar que tudo o que acontece é verdade e que eu que não acredito nela...Não sei como tudo começou, somos muito amigas, porém, ultimamente temos brigado muito...e o motivo é sempre esse problema: alguém fala, diz que ela tem problemas mentais, riem ...no trabalho dela está insuportável, já desistiu de várias faculdades. Sempre tem alguém, que a conhece e que fala dela. As pessoas na faculdade fazem amizades e depois se afastam, segundo minha irmã, alguém espalhou a notícia que ela é doidinha, tem problemas mentais etc...Fico desesperada, já articulei em procurar algumas pessoas daquele meio, porém receio em expó-la. Por favor me ajudem, as vezes acho que quem irá enlouquecer sou com toda essa situação, ver uma irmã que tanto amo, mas que tem baixo estima, e com esses problemas,..por favor me ajudem!!!!!!!!

Anônimo disse...

matarao minha filha na minha frente agora estou comedo de tudo penso que estao me seguindo troco o dia pela noite ouso passos acho que esta todo mundo falando de mim meu namorado e policia ja estou achando que ele vai me matar preciso de ajuda eu ia botar fogo na casa fico chamando minha filha tenho um medo de ficar sozinha e de escuro quando anoitece comerço a tremer. minha filha tinha 15 anos morreu com 5 tiros

Anônimo disse...

enfrente-o pelo pensamento amigo que podera sair a mania de perseguição.

Anônimo disse...

tudo isso que foi citado no texto acontece comigo! A cada dia está ficando pior, a minha situação. Tem dias que fico muito tenso, coração bate forte, e acho que no trabalho pessoas não gostam, ou tramam contra mim e falam mal de mim. É muito ruim! Já fui em uma psicóloga mais acho que ela não me interpretou bem e fez perguntas pra mim que não vinham ao caso. Então desisti do tratamento com psicóloga que só fora de um dia!

Anônimo disse...

Olà!! Eu morava na Europa atè uns meses atràs e là comecei a apresentar mania de perseguiçao(bem ao menos eu espero que seja isso) os sintomas sao bem parecidos com os que vc mencionou acima,tenho a nitida imprensao de que ouço as pessoas falarem de mim,chego a ler os làbios das mesmas pronunciando o meu nome,articulando,planejando algo desagradàvel para comigo.Bem! Cheguei a pensar que o problema fosse o fato de estar longe da famìlia,do meu paìs,cultura,idioma, acreditava que tornando ao Brasil tudo seria diferente,que aqui seria mais feliz. Ledo engano o meu,continuo tendo mania de perseguiçao.Confesso que isto està acabando comigo,pois existe uma linha muito tenue entre o real e o imaginàrio. Ou seja,nao sei se o que se passa comigo é verdadeiro ou paranòico.As vezes tenho a imprensao de que todos me odeiam,que o simples fato de existir aborrece,irrita. Muitos jà me disseram que tenho uma antipatia no olhar,que sou blazé. Estou desesperado.Por favor me diga o que posso fazer para reverter esse quadro,se para isso existe um tratamento???
Obrigado.

Anônimo disse...

Desde pequeno que gozam bastante comigo porque sou sensível e meigo e as pessoas interpretam isso como sendo gay. Eu não suporto ouvir nada relacionado com o tema que penso logo que estão a falar de mim. Principalmente neste ultimo trabalho onde as pessoas se juntam muito em grupinhos penso que falam sobre mim e quando se riem também penso que é sobre mim.Trabalho com uma psicóloga que me dizem que está sempre a tramar e agora também penso que ela também quer fazer isso comigo, por exemplo a mandar bocas para ver a minha reacção.Sinto que estão sempre a testar-me para ver se sou mesmo gay ou não. Amo muito a minha mulher e quero muito ser feliz mas a verdade é que ultimamente já não suporto esta situação.

Anônimo disse...

Eu me msinto dessa maneira na maior parte do tempo, já aconteceu episódios de eu ter uma crise dessa com colegas de trabalho, vi duas coega cochichando e achei que fosse de mim, pois ao entrar na sala elas pararam de falar e entraram em outro assunto, pode ter sido qualquer coisa mas eu achei que fosse comigo. Com meu esposo não é diferente, tenho um ciúme excessivo e sufocante. Na maioria das vezes eu acho que as pessaos estão debochando de mim.

Anônimo disse...

Olá!Tenho um amigo que está a 7 anos sofrendo com mania de perseguição.Como ele fez faculdade de psicologia,teve que fazer terapia,foi onde tudo começou.Hoje sua vida não progride,não consegue permanecer muito tempo no trabalho,não tem namorada e nem amigos.Todos os dias para ele são iguais,É seguido, escutam sua conversa no tel.,seu celular esta sendo rastreado e tem cameras em seu quarto.Quero ajuda lo e não sei como,pois não aceita que precisa de ajuda.E tenho medo de forçar uma barra e ele se afastar de mim.Pode me ajudar?Como posso ajuda lo sem perder sua amizade e confiança?

Anônimo disse...

Minha mãe sofreu um trote no telefone ,agora ultimamente não quer falar no telefone porque imagina que estao perseguindo ela ,ele vai saber onde ela estar ,vai ouvir a conversa dela no telefone ,pois ela acha que ovem a conversa dela , foi ao banco e imaginou que estavam todos passando mensagem um pra outro e falando dela , sai na rua e diz que ficam olhando e rindo dela .... o devo fazer por favor quem esta ficando desesperado sou eu o que devo fazer ... o que esta acontecendo com ela é muito grave me AJUDEM POR FAVOR

Joicy Roque disse...

Olâ. Bom, o meu problema, eu realmente não sei se é um "Problema". Eu acho que tem camêras me filmando. E quem vê tudo o que eu faço é o meu ídolo. E eu não sei mais o que fazer. Você acha que eu devo procurar um Psicológo ? E o meu quase problema é sério ?

Anônimo disse...

Olá boa noite por pesquisa na NET dei com o SITE e li alguns relatos que achei interessantes e decidi colaborar com vocês de modo a ajudar.
Também padeci de algo semelhante a maioria dos casos e andei quase 20 anos da minha vida sendo perseguido eu digo sendo porque antes de entrar com esse sintoma que muitos de vocês uma noite ia para dormir e depois de minhas preces apareceu Jesus e me disse que estava ali a mando de sua mãe e me mostrou tudo que e faziam nas minhas costas e minha família,contei para minha mãe e meu Pai e irmãos e o resultado como muitos de vocês psiquiatra e pastilhas e que era uma esquizofrenia e que não passava disso, mas Jesus e tinha confirmado o que era e pelo que era logo sabia que me faziam cheating digo isto pois era assim como vocês dizem em muitos relatos não vejo mal nas pessoas,mas em alguns casos as pessoas fazem cheating as outras e depois sua família vai confrontar essas pessoas e elas dizem que somos tolinhos e para nos levarem no doutor.
Pois andei mais de 10 anos nas pastilhas e sempre com o diagnostico que era uma esquizofrenia , mas com o rosto de Deus gravado na minha memoria me mostrando o que faziam nas costas de minha família , hoje passado esse tempo todo sim existe casos que é só mania,mas sem querer ferir ninguém há casos que estão mesmo metendo com vocês ou seus familiares ou porque voçê tem algum assunto mal resolvido com alguém que não tem coragem de vos confrontar e vos faz esse cheating emocional que vos provoca o trauma e vos arruma para as pastilhas e para os psiquiatras.
Acreditem que certos casos de mania da perseguição são reias devido a problemas com alguém importante em sua comunidade e esteja sempre preparada para o pior, em meu caso sempre soube que o pior viria pois Jesus me mostrou e hoje passados mais de 10 anos confirmou-se tudo que ele me havia mostrado lhe perguntei o que fazer e ele me disse apenas para confiar nele e hoje estou prestes a deixar as pastilhas, deixei o tabaco, não bebo e tenho uma vida nova pela frente pois sempre teve noção que ele me tinha dito a verdade e que não era assunto de se resolver com pastilhas e médicos da treta,não digo em todos,mas em alguns casos você está sendo vitima de algo na sua comunidade ou levou um trauma e a partir daí você sofre sempre essa alcunha de mania da prosseguição,o conselho que dou a todos vocês mantêm suas convicções fortes só assim serão fortes o suficiente para seguir em frente e serem fortes ao ponto de enfrentarem o problema e seguirem em frente depois lá mais para a frente verão que nos casos que eu falo sempre tiveram razão e nunca tiveram maluquinhos ou esquizofrénico mas por estarem certos é que foram cruéis com voçê ao ponto depois de não poderem ver sua cara pois já lhe aprontaram tanto e vocês estão saudáveis e sem vícios nenhuns ao ponto de serem a desgraça de suas famílias que é o que eles querem destruir voçê acreditem que eu sei muito bem do que estou falando.


Abraços a todos e Deus vos abençoe.

Anônimo disse...

Um colega disse o seguinte: "... Eu estou me sentindo acuado, perseguido..." Por ter registrado, em sua defesa, estas palavras, o responsável pelo processo disciplinar interpretou o seguinte: " Fulano alega que está sendo acuado e perseguido, porém não aponta quem o persegue, está faltando com a verdade. Resumindo: o colega foi punido disciplinarmente por ter faltado com a verdade. Mas ele acha que foi injustiçado, pois ele declara que quando disse que estava se sentindo acuado e perseguido, estava apenas dizendo os seus medos diante de todos os acontecimentos pelos quais estava passando. A Pergunta: estas duas orações tem o mesmo significado? A mesma interpretação? Ou a interpretação dependa da subjetividade de cada um?

Anônimo disse...

Minha mãe tem dificuldades de relacionamento, passou a vida brigando e se agredindo com meu pai, inclusive fisicamente. Veio do interior, não estudou, morou na roça, na verdade morou em muitos lugares e em todos teve problemas com vizinhos, diz que falam ironias e provocações para ela, quando chamada atenção em relação a esse comportamento, diz que não faz nada e torna-se agressiva, chegando inclusive a ameaçar as pessoas em seu entorno. Estou numa situação muito desgastante, pois as pessoas me cobram uma solução, que dê jeito nela. Obrigada pelo espaço.

Anônimo disse...

tenho uma coisa estranha q nao sei dizer, tenho medo de estarem me seguindo, vendo meus pensamentos ou me vigiando com cameras ou em computadores... Viver em cameras sei la, nao sei oque é isso, nunca vi ninguem com o mesmo problema q eu

Anônimo disse...

me ajuda minha mãe tem mania de perseguição ela acha que estão nos vigiando não me deixa se trocar com a TV ligada e acha que todos que vem aqui arrumar o telefone é da máfia ou coisa parecida

Anônimo disse...

Minha filha de 24 anos sofre com este problema de mania de perseguição, mas esta situação me deixa um pouco confusa às vezes. eu nunca sei se realmente ela está com essa impressão ou se tem gente que fala as coisas na rua pra ela, desaforadamente às vezes. frequentemente ela sai para ir a um curso que faz e quando volta, vem dizendo que alguém a xingou na rua, desejou a sua morte, olhou pra ela de cara feia, chamou de lésbica, esse tipo de coisa. minha filha foi vítima de buylling intenso na infância e tenho a impressão de que isso deixou sequelas sérias nela pois ela não tem amigos, não consegue se relacionar com as pessoas, inclusive quando trabalha em algum lugar, não mantém vínculos de amizade nem depois que se desliga daquele trabalho, o que não considero normal uma vez que pelo menos uma pessoinha nestes ambientes geralmente a gente costuma manter um contato. ela está fazendo tratamento com psiquiatra e ele receito para ela o remédio DEPAKOTE ER e indicou psicoterapia. eu gostaria de uma orientação de como lidar com uma pessoa assim. obrigada

Anônimo disse...

Tenho trinta anos Meu nome é Alysson tomo remedio para bipolaridade e esquizofrenia faço tratamento com o psiquiatra Ha anos e agora percebo e vou deixando de lado os pensamentos persecutorios vou entendendo como é viver não tenho muitos amigos por que acho que eles tem medo de mim, devido há varios surtos que tive o foda de fazer esses tratamentos é que a sociedade nunca enxerga quando vc ja se curou .

Anônimo disse...

Voltei a me relacionar com a minha ex mulher que está sofrendo de depressão e que a menos de 2 semanas começou um tratamento com psiquiatra e psicóloga.
No domingo passado 2 amigas adolescentes, da sua filha, dormiram em sua casa; no dia seguinte ela me confidenciou que havia escondido as facas da casa com medo de ser morta e mais, também confidenciou que fez o mesmo por 2 vezes wuando o meu filho foi dormir na nossa casa, quando ainda éramos casados e o mesmo quando o seu próprio irmão dormiu com a esposa da nossa casa.
Estou preocupado com essas revelações e como devo agir. Tentei achar um grupo de apoio para familiares em Vitória (es) mas não achei. Alguém tem algum para me indicar?

WPR disse...

Olá, boa noite!

Vc é psicólogo, ou tem alguma profissão nesta linha?

WPR disse...

Boa Noite!

Você é profissional da área de psicologia, ou atua nesta linha de atividades?

Anônimo disse...

Olá, a ansiedade e sensação de estar sendo enganado começou quando fiz um contrato. Tenho a sensação que cada clausula do contrato está incorreta e isto esta afetando meu sono.
Vale ressaltar que sou hipertenso e controlo minha glicemia com medicamentos. Outra grande mudança recente, foi que consumia diariamente cerca de 200ml de vodka mais 1,5litros de cerveja e parei (reduzi radicalmente) quando iniciei uma reeducação alimentar, tudo isso em prol da redução da taxa glicemica e pressão arterial.
Mais uma coisa que deve ser ressaltada, andava cerca de 6Km por dia e por problemas no joelho, atualmente estou fazendo apenas fisioterapia e não estou fazendo este exercicio diario.

geesinn Rodrigues disse...

Eu tenho imprensao que as Pessoas fala de mim isso me deiXa muito irritado mais não sei se elas estão falando mesmo ou é impressão da minha mente como devo agir

Anônimo disse...

Eu tenho um problema, só que não sei como soluciona-lo, gostaria de ajuda, mas tenho vergonha de falar até para meu marido. Bom primeiramente eu nunca roubei nem uma bala de lugar nenhum, nunca dei calote ou passei a perna em ninguém, é ao contrario os outros é que já me passaram a perna pago todas as minhas contas em dia, mesmo não tendo nada a temer, pois não devo nada, eu me sinto como se estivesse sendo vigiada, mas sendo vigiada por seguranças, isso acontece em qualquer lugar que eu entre lojas, supermercados, até em ônibus sinto que o cobrador fica meio que me olhando. Para vocês terem uma ideia eu trabalhava eu uma grande loja a 4 anos, sempre foi tudo normal só que de uma tempo pra cá, eu sentia que os fiscais que eram conhecidos meu, estavam me vigiando, eu estava me sentido tão mau com a situação que pedi meu gerente pra me mandar embora, ele até assustou já que eu sempre fui uma ótima funcionaria, ele falou que não iria me mandar, eu parei de produzir, pelo grande incomodo que sentia dos fiscais, a ponto dele me chamar pra conversar sobre o que estava acontecendo comigo. Eu não tive coragem de falar, pois sinto muita vergonha de falar isso para alguém, depois de quase 6 meses ele mesmo contrariado me mandou embora. Eu não sou bonita, mem sou rica, mas sou trabalhadora e acima de tudo muito honesta, que eu não consigo lidar com esta situação, por isso preciso de ajuda, pois eu não sou bandida, não sou ladra, mas me sinto como se qualquer comercio que eu entre eles estão de olho em mim, já não gosto de entrar em estabelecimentos, quando eu e meu marido vamos fazer compras, mudo por completa, ele fica até sem entender e eu fico com vergonha de dizer. O que devo fazer por favor me ajudem!

Anônimo disse...

Olá Li, estou desesperado, preciso de ajuda. Acredito que minha esposa tenha mania de perseguição. Desde que a conheço, antes mesmo de nos casarmos sempre percebi que ela era uma pessoa difícil, que sempre se achou preterida por seus pais, que sempre teve histórico de brigas com os familiares, que não confiava em ninguém. Depois que nos casamos as coisas só pioraram. Ela cria situações, inventa perseguições, acha que um simples olhar de um suposto desafeto já é uma perseguição. Até os meus amigos ela diz que não são confiáveis. Praticamente eu tive que me afastar. Vivo prisioneiro, e só estou com ela ainda por causa da nossa filha de 7 meses. Não aguento mais essa situação. Ela não aceita que é doente e que precisa se tratar. Os pais dela falam que ela teve uma mudança repentina de comportamento na adolescência. Ela também passou por muitas situações de dor, já que também na adolescência sofreu com um sério problema renal. A gravidez dela foi extremamente difícil. Quase abortou diversas vezes. Sinceramente eu não sei mais o que fazer. Esta situação está me fazendo sofrer e já conseguiu destruir o amor que eu sentia por ela. Hoje restou apenas o medo do que ela possa fazer comigo, nossa filha e meus pais caso eu abandone a casa e leve junto minha filha, até por questões obvias ela não tem como criar. Me ajude. Estou desesperado. A quem posso recorrer. Moro em Salvador-Ba.

Anônimo disse...

Olá, tenho 15 anos. Ja faz alguns anos que eu ligo muito para o que as pessoas dizem, o jeito que elas me olham e suas expressões. Mas na maioria das vezes elas agem dessa maneira com todos, porém sempre acho que elas sao diferentes comigo, que elas nao vão gostar de mim por fazer tal coisa ou ser de tal jeito. Esse meu jeito incomoda meus amigos e familiares que não tem paciência para lidar com isso. Várias vezes perdi chance de fazer novas amizades por medo de nao me aceitarem. Uma amiga me disse que eu não possuo auto-estima, aceitei a hipótese dela, mas acredito qur nao seja só isso. Nao consigo ser a primeira a tomar atitude, como por exemplo, uma coisa tão simples, dar um beijo no rosto para cumprimentar. Outra coisa que nao consigo é fazer uma pergunta para um professor na frente de toda a turma, meu coração palpita, fico gélida e a coragem de levantar mao some. Talvez nao tenha nada a ver com perseguição, mas eu queria muito saber o que tenho para tratar. Sonho em ser psicóloga, primeiramente para me entender e depois possivelmente ajudar outra pessoa. Muito obrigada pela atenção!

GABRIELLA FERNANDES disse...

Olá, preciso muito de um conselho.
Meu pai tem 52 anos. Ele é dependente do rivotril (tarja preta) a muitos anos e outros remédios que não sei corretamente o nome.
A anos que ele não faz tratamento com psiquiatra, apenas pega a receita para os remédios com o médico.
Sempre foi de conversar muito e sozinho, fala horas e horas sem parar, e o assunto vai variando conforme o tempo vai passando, as vezes repete os mesmo assuntos durante dias.
Ele sempre teve o comportamento muito agitado. Sempre foi muito nervoso e incompreensível. Desde o mês de Janeiro ele está com mania de perseguição, dizendo que toda a vizinhança não passa de uma farsa, que todos são traficantes. Começa a falar coisas sem sentido, falando que todos estão perseguindo a vida dele, que estão até coletando urina para fazer macumba para ele. Mas ele vai desvendar todo esse mistério, pois todos serão pegos ainda. Disse que até a igreja está fazendo parte desta sujeira. Ele sempre fala coisa com coisa, não sem bem expressar o jeito certo que ele fala, mas é de assustar, porque nós sabemos que os vizinhos não são assim, principalmente toda a vizinhança, moramos em um bairro residencial, bastante tranquilo, ao lado de uma universidade. A poucos casos de mortes nas favelas ao redor e pouquíssimos assaltos, é um excelente bairro, mas ele tomou pavor das pessoas e desconfia de todos, ele começa a dizer o que cada um é, como se isso fosse uma ilusão ou alucinação da cabeça.
Se alguém dizer a ele que o vizinho ao lado não é uma boa pessoa, ele começa a falar como se o vizinho fosse um doente, um traficante, um psicopata.
São coisas absurdas, e repete a mesma história durante dias e meses, a 4 meses que ele fala no mesmo assunto, esta mania de perseguição que não existe, como se a vida dele fosse um filme de ação.
Preciso urgentemente de ajuda, preciso saber como faço para ele se tratar. Ele não aceita o tratamento, quando tocamos nesse assunto ele fica agitado e nervoso, ameaça todos da família e parte para agressão. Será que tem a possibilidade dele ser esquizofrênico?
Pelo o que eu andei pesquisando, parece que 90% bate com o perfil dele.
Nós familiares sofremos muito com esta situação, não sabemos lidar e estamos fartos disso tudo.Estamos desesperados, não sabemos se largamos ele ou se esperamos acontecer alguma coisa pior. Por favor, preciso muito de um conselho. Agradeço de todo o meu coração !

jhonatan disse...

olá to sofrendo muito com isso tmb
mania de perseguição , uma pessoa olha pra mim ja acho que ta tramando , me vigiando a todo momento , isso muito ruim .. =/

Anônimo disse...

Tenho 53 anos a 10 anos estou trancado em casa, desenvolvi uma dificuldade imensa de sair de casa, já fiz tratamento com remédios fortes como rivotril, respiridona, cetralina e outros, mais ficava dopado e não conseguia fazer nada a não ser dormi, parei com os remedios a 2 anos, mas nunca melhorei, sempre que saio por algum motivo urgente fico com sudorese, olhando para todos os lados, sou muito observador, na minha última saida, fiquei um dia fora, quando foi de manhã voltei para minha casa, na porta do meu predio tinha um carro com um cara com um boné conversando com um outro dentro de outro carro, como era muito cedo achei que eles estavam esperando a oficina que conserta carros abrir, pois em baixo do predio existe uma oficina, pois bem, passado uns 3 dias tive que sair de novo, ai o meu cunhado me levando parou no posto, já distante da minha casa, quando olhei para o lado o mesmo carro com o cara de boné, ai pensei quando vi ele passa e dessa vez tinha uma moto com ele atras, pensei vieram me seguindo e não viram que entramos no posto, olhei e eles estavam de vagarinho andando em frente ao estacionamento do supermercado bem perto do posto, pronto dai eu volto a estaca zero, mesmo eu não saindo estava melhorando, mas tentei ai cai na mesma circustância que eu estava antes, penso não estou doente o que acontece comigo é que realmente estou sendo perseguido, isso é muito real varios fatos toda vez que eu saio sei que de fato tem alguém me seguindo querendo me matar, varias vezes isso aconteceu, me encontro com medo de tudo e de todos, e isso virou um medo incontrolavél, tenho a real consciência que tem de fato alguém me segundo de campana na porta da minha casa esperando eu sair, já que eu tive que parar de trabalhar, meu filho hoje com 16 anos ja mostra efeitos da convivencia comigo esses anos todos, eu e a minha familia passamos por muitas dificuldades, e hoje sinceramente não sei a quem recorrer me sinto impotente diante dessa situação, sei que as pessoas vão dizer procura um psicologo ou um psiquiatra, mas eu já fiz, eu preciso de uma ajuda aonde alguém analise meu caso e faz realmente um diagnóstico do que realmente eu tenho, enquanto isso eu sei que deixei de viver, pois o que eu mais gosto de fazer é trabalhar .

Paulo Rebelo disse...

Como é possível levar uma pessoa ao medico que até desconfia dos próprios filhos?

Anônimo disse...

Transei com gays por farra ha mais ou menos 30 anos. Na epoca contava pra todo mundo, achava divertido. Na mesma época sai com uma garota bem popular e brochei. Morava numa cidade pequena, rapidamente minha fama de veado se espalhou. Parei de transar com veados porque nao curti, nao gostei nem de comer bundas cabeludas, nem de dar (sim experimentei dar o cu - além de dolorido nao meu de menor tesao). Sempre curti meninas, mas achei que elas riam de mim, sabendo q eu havia brochado.......bom , minha fama de veado se espalhou e perssiste até hoje, mesmo passdos trinta anos, e eu ja casado ha mais ou menos 25, com filhos de 20 e 15 anos.... Até hoje nao suporto piadinhas sobre veados,e indiretas.....sempre acho que estão falando e rindo de mim ( e se riem mesmo, mesmo eu ja tendo mudado de cidade e estado a minha fama sempre me precede, as risadinhas e ironias são constantes...........tento fingir que não ligo, mas me machucam muito as piadas , as risadas,as gozações......... não vou a festas, tenho pavor de reunioes informais onde pressinto que a quelauqer momento vai surgir o assunto........quando alguem fala alguma coisa , por brincadeira q seja eu nao consigo reagir.....fico com uma vergonha terrivel........me sinto muito mal.........afinal nao sou gay, nao tenho problema algum com essa opção sexual........mas acho terrivel ter que explicar, ou ficar fazendo brincadeiras e comentarios chulos pra provar que sou macho.......ja tenho quase 50 anos e esses problemas me atormentam.........me sinto um idiota imaturo por ainda sentir assim.........será que sou esquizofrenico? tenho pra mim que bicha enrustida eu nao sou, penso q se tivesse inclinação gay eu nao teria menor problema em assumir....ja morei sosinho, longe da familia.......e quando senti ambiente favoravel, sem risadinhas ou gozações me senti completamete livre pra galantear e transar com todas as garotas disponiveis..........mas se pressinto que sabem da minha fama , fico automaticamete inibido, reservado, com medo das gozações.......serei paranóide?

Anônimo disse...

ola eu tenho medo faz tres anodesdeque eu tive um ataque de eplepsia na piscina e quase morri. a um ano tenho sintomas de perseguisoes eu gostaria de saber se isso e um trauma que eu sofri ou e esquisofrenia ?e isso me aflige bastante por que quero estudar trabalhar fazer faculdade e eu tenho medo que isso m e impeça de ser feliz o que eu faço?nao tenho amigos pra desabafa.e sei como falar isso pro meus pais o que que eu faço?

Anônimo disse...

Ola!
Passei por uma situacao traumatica e desenvolvi a mania de perseguicao aacho que as pessoas vao me matar sempre as pessoas que estao de motoo. Essa semana tinha uma moto parada achei que o homem que estava na moto ia me matar com um tiro a situacao parece real , na hora mudei meu percurso o homem ficou olhando para mim ate agora estou vivendo a situacao. Alem disso tenho um ciume doentio pelo meu marido acho que ele tem uma amante e na minha cabeca vejo as cenas. A mania de perseguicao nunca tive depois desse trauma comecou. Eu tomava olanzapina 5mg mas parei pois engorda muito . Sei que devo voltar. Tenho uma vida ativa com as mingas filhas mas a mania de perseguicao esta me privando de viver.

Anônimo disse...

Olá, passo por perseguissões, bullying, esquizofrenia e outras esquisitices há mais de 8 anos, sempre fui muito diferente de todo mundo e a palhaça que abusava de álcool e drogas e era o alvo das risadas, mas não ligava....depois de um tempo começou a se agravar o caso...perdi tudo que tinha...hoje estou recomeçando uma nova fase na minha vida e não desisti dos meus sonhos, pois sei que não sou a única que erra e faz besteiras...pensem que não precisam da aprovação dos outros pra ser feliz, mas sim da sua, se você sente vontade de fazer algo, faça, mas sempre pensando em você e se vai te fazer bem...estamos em uma época em que todos querem apontar os defeitos e qualquer coisa que não esteja no padrão....ou ainda pior...veem que a pessoa está insegura e começam até a inventar motivos para disfarçarem seus próprios medos e rirem de alguém....Enfim...agora me cuido, faço o tratamento certinho e deixo que os outros falem, pois não são eles quem pagam minhas contas, muito menos têm o poder de me obrigar a ser o que eles querem....QUERO SER FELIZ E FODA-SE QUEM QUISER JULGAR.......

Anônimo disse...

Olá, mim chamo Isadora, já passei por esse problema a algum anos atrás fiz tratamento acompanhamento no psicólogo e psiquiatra, porem parei por conta própria pois não queria viver minha vida dependente daquilo e coloquei em minha cabeça que era doideira minha.
Há alguns dias tudo começou de novo parece que onde passo todos mim olham falam de mim fico estranha sem graça sem jeito mim sinto uma pessoa insegura e ate mesmo a sensação que estou desequilibrada sei que não sou pois trabalho e sou responsável no que faço. Estou com medo isso e loucura ?? não sei como agir nem com quem falar sobre isso .

Anônimo disse...

anônimo disse....
ola faz uns 3 anos que estou com o problema de mania de perseguição, acho que os meus vizinhos estão tramado alguma coisa para mi, acho que estou ficando louca já mudei de casa, e estou com o mesmo problema na outra casa que estou morrando, por favor estou precisando de ajuda.

Anônimo disse...

Desconfio que meu pai esta com esse problema, ele não confia em ninguém, tem mania de perseguição, acha que cada gesto de qualquer pessoa tem um significado obscuro, como por exemplo pedir um cigarro, para ele já significa que essa pessoa está interessada na minha mãe e está engando ele ao pedir o cigarro e se ele der é como se estivesse autorizando a pessoa... enfim pensamentos absurdos desse tipo, até acha que as sobrinhas estão dando em cima dele... estou entrando em desespero..não sei o que fazer pois ele recusa a aceitar que está doente.

Anônimo disse...

há muito tempo estou sofrendo de mania de persiguição. Tudo é ruim para mim. Tenho à sensação de ser observado o tempo todo. Sou uma pessoa extremamente emsegura e basta as pessoas olharem para mim, que começo a pensar coisa ruins do tipo: será que ela esta tramando alguma coisa contra minha pessoa.sera que querem me matar .nao consigo mais ficar em ambientes normais quase todos , e quando fico assim minha vontade é de ir pra minha casa o + rapido possivel .enfim oque deve fazer ? nao procurei nada ainda pode me ajudar alguma dica nao guento mais as vezes da vontade de sumir até

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Postar um comentário